quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

ainda 2015

       E mais um ano acaba, e a gente vai pensando na sua conclusão. O mundo continua igual, penso. O processo da ceia de natal chegou, os dias para virada do ano aparecem por todas as partes e você lembra da listinha do ano anterior… que pra ser bem sincera, ate a de 2008 ainda nem chegou perto de ser concluída.
       O novo ano começa e você espera que toda tristeza vá embora com o ano velho. Mas você sabe que o cachorro preto fica ali, presente entre acertos e erros. Entra ano e sai ano, o cachorro preto espera, junto com você, a conclusão do final do ano.
      Pois bem, aqui estamos, nós, eu e ele, escrevendo mais uma vez.      Utopicamente ou concretamente, nunca saberemos, entre as nuvens. Ele deseja falar, eu desejo cala-lo. 
      Apesar da listinha do começa da escrita, sinceramente desejamos apenas ser compreendidos. Ontem uma amiga perguntou onde eu estava que não havíamos nos conhecido antes… ja que nos conectamos tao bem; infelizmente nos despedimos horas depois num aeroporto lotado de corações solitários. Acredito que se o tempo tivesse permitido, teríamos chegado as conversar mais profundas de nossas vidas.
          Ela voltou para o apartamento, sua filha e a musica alta para espantar a solidão. Cada um de nós temos estrategias para lidar com o cachorro preto. Ela não sabe com quem passara a virada do ano, e eu apenas sei que dessa vez não estarei sozinha - seja la o que isso signifique.
          Ha um par de semanas foi minha mãe falando em compreensão, ela dizia que ninguém conseguia compreender a gente. Eu e ela. E a vontade foi sair correndo para seus braços. Sentir-me impotente e imensamente frustada por permitir que o cachorro preto tomasse conta dos meus dias tendo uma mãe tao adorável como a minha…
      Bom, deveria ser a escrita da conclusão do ano, e para ser sincera, foi um ano lindo, com lindas experiencias que oferecem espaço para uma ESCRITA MARAVILHOSA PRA KRALHO!, porem houveram momentos terríveis, como esse. Talvez esse não fosse o melhor momento para escrever… Mas o que posso fazer se o cachorro preto decidiu fazer mais uma visita?