quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

entre café, escritas
e lembrancas
vou preenchendo
a falta que ainda consome

deveria escrever
numa linguagem
mistica,
pré hispanica...

ou algo
de modismo

mas nenhum
idioma
conseguirá
explicar como
meu peito ainda espera por voce!