quarta-feira, 9 de março de 2016

cheguei atrasado?!

(...)

foram tantas mensagens não respondidas, emails calorosos descartados, "bons dias" não respondidos...me desculpe... Me desculpe o atraso; (...) Me desculpe levar tanto tempo para perceber que todas as minhas fugas, todas as minhas idas, todos os meus abandonos na realidade não eram abandonos de você, mas abandonos à mim mesmo. (...) Me desculpe por tantos anos me enganando, me engasgando, me sufocando, pelo medo e pela covardia em dizer: EU TE AMO!!

Me desculpe pelo atraso, ainda bem que nós não perdemos o vôo...

- Me desculpe pela espera, você me perdeu...


© obvious:  http://obviousmag.org/contos_pontos_encontros_e_desencontros/2015/07/cheguei-atrasado.html#ixzz42PLey67c 
Follow us: @obvious on Twitter | obviousmagazine on Facebook

8 comentários:

  1. Já virei fã deste espaço onde as postagens fluem de maneira muito natural...
    É assim mesmo! Um dia a gente cansa, desengasga e diz o que muitas pessoas ao nosso redor merecem ouvir por viverem se desculpando!

    Linda noite!!!

    ResponderExcluir
  2. Esperas_ como é entediante!! rs
    gostei do espaço_parabéns
    Obrigada pela passagem por lá.
    Ficamos fãs. rs

    ResponderExcluir
  3. Acontece com mais frequência com que se imagina, algumas desculpas são a toa outras tem um fundo de verdade, mas quando saber se é ou não?

    Bjos
    Minda =D

    ResponderExcluir
  4. Olá, Sara... muitos se atrasam, ou (se) perdem, porque demoram demais para aproveitar as oportunidades -claro, imaginando que o número de oportunidades é singular-... mas, pode parecer clichê(e é) o amor chega no seu próprio tempo... não existe um momento estipulado para dizer todo carinho e amor sentido, mesmo porque, todo momento é de demostrar amor e falar eu "te amo"...se protelamos, adiamos,atrasamos, engasgamos, covardia ou não, algo está dizendo que "não era para pegar esse voo"...
    agradeço pelo carinho,belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Complicado. As vezes os outro tem seu tempo, seu modo todo próprio de agir, diverso do nosso. Perigo de nos precipitarmos, sermos injusto. Melhor por tudo em pratos limpos, sermos claros, cobramos a verdade. Mesmo que doa, que abra um buraco deste tamanho sobre nossos pés. O outro delírio e delicia. Beijos, Sara.

    ResponderExcluir

  7. Olá Sara,

    Fui lá no blog do Obvious ler a íntegra do texto.
    Muitas vezes se perde um amor por descuido. Atrasos e esperas cansam e causam desilusões.
    Às vezes dá para consertar, outras não.
    Amor requer atenção, correspondência, zelo.
    Medo de confessar um amor é mesmo covardia. A vida é risco.
    Melhor mesmo ficar atento a quem amamos se quisermos preservar o amor.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Sara,
    Menina bonita, intelectual.
    Não descuide de seu amor,converse com ele. Ame muito sem amarras.
    Volte sempre.Adoro os nordestinos. Falo no outro blog;Lua Singular sobre os nordestinos numa postagem, da para saber pela imagem.
    Beijos no coração
    Minicontista2

    ResponderExcluir