segunda-feira, 16 de maio de 2016

talvez o problema de tudo isso é que eu tente ser o reflexo dos desejos alheios. de algum modo, todos os passos da minha vida caminharam assim. mas eu sou aquela que se masturba para ficar bem e deixa o café esfriar enquanto escreve.

eu sou aquela que tem curiosidade com mil coisas e "caça" tudo sobre o assunto, e por isso é chamada de inteligente. mas de inteligente eu não tenho nada. é apenas curiosidade mesmo...

eu sou aquela que entra e sai de envolvimentos/romances de forma louca, tenta ser constante e erra em algum ponto. eu sou aquela que toma mais remédios que o recomendado, deixa o quarto uma bagunça e tem dificuldade de continuar os tratamentos psiquiátricos e psicológicos. eu sou aquela que não termina os tratamentos psiquiátricos/psicológicos desde 15-16 anos entra e sai deles como se fosse um parque de diversões.

eu sou aquela que gosta dos livros de Marques de Sade e a última vez que fiz tal confissão foi numa aula na faculdade, e todos me olharam como se eu fosse uma louca - nunca mais tive coragem de confessar para ninguém.

sou aquela que detesta esperar. seja uma resposta ou a água do café ferver. não existe nada pior que esperar uma resposta, tenho vontade de perguntar se a pessoa morreu e que pelo amor de deus me envie o santinho do velório. MAS sou aquela que deixa a pessoa esperando por resposta por horas, dias ou semanas. coerência? jamais!

já comentei que estou falando até com as paredes em espanol há uma mês pois irei fazer uma linda prova de proficiência em nível avançando no idioma no próximo sábado? hahaha se alguém quiser conversar comigo, super aceito... já que as paredes sempre ficaram em silencio uahsuash

há uns dois dias sonhei que conversava com minha mãe sobre Judith Butler. minha mãe possivelmente nunca ouviu falar em Butler, mas no sonho ela reconhecia Butler na porta de um supermercado - e toda sua teoria - e insistia para que a gente falasse com ela. talvez eu esteja neurótica demais com a entrevista para seleção do mestrado próxima quinta.

já disse que sou o tipo de pessoa que entra num seleção de mestrado com medo de receber o resultado positivo ou negativo, e que nenhum dos dois define nada? pois bem, essa sou eu. também já comentei que estou sem saco para desconstruir paradigmas e encarar aqueles papos acadêmicos que só me faz ficar irritada?

talvez esse seja o momento de olhar para mim mesma e fazer o que sempre desejei. ser eu, ser livre, ser liberta. e esquecer desse monte de conceitos pré estipulados.

20 comentários:

  1. Boa tarde, parabéns pela sua excelente escrita que objectiva e esclarecedora sem rodeios e mais rodeios, adoro ler o que muito bem escreve, julgo termos algo em comum, não na escrita, sim no pensamento.
    Boa semana,
    AG

    ResponderExcluir
  2. Boa sorte no mestrado... e é de que?! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estudos socioculturais latino americano :)

      Excluir
  3. Começo a compreender porque só se expõe na escrita... é , penso, uma maneira de falar tudo quanto quer e não ser reconhecida na rua por quem frequente o blogue.

    Por mim, tudo bem,até porque gosto de seu estilo.

    Fique bem...ou o melhor possível, pelo menos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahah não leve minhas escritas tão ao pé da letra. (muito cuidado com as interpretações!). para começar a compreender uma pessoa, com certeza é necessário muito mais que ter acesso as suas escritas.

      agradeço bastante, e sim, possivelmente ficarei bem.

      abraço profundo.

      Excluir
  4. Esse texto... ♥
    Tive que procurar no google o que é Marques de Sade. Logo, não te julgo!
    Não sei nada de espanhol, então eu não seria de muita ajuda.
    Beijos, Aline
    http://versoaleatorio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. R.: Obrigada pelo comentário no meu blogue :) Ahahah, eu por acaso não sou muito atenta nesse tema porque não me fascina assim tanto :) Um beijinho!

    ResponderExcluir
  6. "resultado positivo ou negativo, e que nenhum dos dois define nada? pois bem, essa sou eu. também já comentei que estou sem saco para desconstruir paradigmas e encarar aqueles papos acadêmicos que só me faz ficar irritada?"

    comigo foi exatamente assim no mestrado
    quando passei, não contei para ninguém
    desde de uns 20 dias contei em casa
    e quiseram pular no meu pescoço por não ter dito antes

    e acontece comigo a mesma coisa,
    ando de saco cheio da universidade
    que somado aos mil outros tormentos
    estão só no empurrão para sair de lá
    e não voltar por um certo tempo

    sucesso pro cê

    ResponderExcluir
  7. obrigado pela visita ao raileronline! volte sempre!

    ResponderExcluir
  8. Nada é mais desafiador e, ao mesmo tempo, mais gratificante do que sermos, apenas e exatamente, nós mesmos.
    GK

    ResponderExcluir
  9. Sem passar por cima de ninguém, com respeito e civismo, devemos ser nós e ser felizes.
    Boa semana

    ResponderExcluir
  10. Muito obrigado :)

    O que eu acho é que todos queremos chegar longe mas, a forma como queremos chegar, pode não ser a mais justa. Há quem se limite a jogar sujo e a passar por cima dos outros. Não condeno mas não aceito. Devemos procurar a felicidade, isso sim, em tudo o que fazemos.

    Boa reflexão e bom conceito de blog. Segui :)

    NEW RECIPE POST | Pasta Nidi All’Uovo with shrimp, mushrooms and spinach.
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderExcluir
  11. Deves tentar sempre ser tu mesma, porque não conseguimos agradar aos outros durante muito tempo sem dar em loucos!

    ResponderExcluir
  12. Mais um texto fantástico, onde as emoções e a sinceridade, formam um mix perfeito... próprio de quem sabem muito bem o chão que pisa... e por quem... pelo menos sabe, por onde não deseja ir...
    Adorei! Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir
  13. Nós fazemos as nossas escolhas, ninguem tem nada haver com isso.

    ResponderExcluir
  14. Teste de proficiência em espanhol? Pues bien, chica, mucha suerte y no te preocupes, no pasa nada ;)
    O que passa sem parar é a vida, de uma forma ou de outra, por isso tentemos aproveitá-la o melhor que pudermos!

    ResponderExcluir
  15. Você no mesmo das suas mesmices tão inéditas é simplesmente ótima.Olha a água do café menina!
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  16. Seres tu, livre e liberta, a receita para todas as (pseudo)loucuras que pensas ter por apelido. A espontaneidade ponderada é uma virtude, um Dom. Vai por aí que estás no caminho certo.

    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  17. Sara, você é um encanto.beberia café contigo por horas...


    sorte em tudo.


    abç

    ResponderExcluir
  18. Sara, você é um encanto.beberia café contigo por horas...


    sorte em tudo.


    abç

    ResponderExcluir