domingo, 19 de junho de 2016

meu pai, meu herói

meu pai sempre foi o cara que eu confiei, aquela pessoa que eu podia ligar quando as coisas não estivessem bem. mesmo com sua construção machista, ele sempre me apoiou em tudo que tivesse relacionado com minha liberdade.

não deve ter sido nada fácil pra ele ter duas filhas... ele precisou desconstruir muita coisa. e o dialogo sempre foi nosso forte. e eu agradeço infinitamente por isso.

eu nunca achei que confessaria ao meu pai a relação de codependência-abuso que eu estava passando de forma tão clara e verdadeira, com todos os detalhes. nunca achei que ele iria me dizer "os homens olham para as mulheres como prioridade. isso não existe. você tem sua liberdade! segunda feira vá no cartório, eu pago todo processo, e se livre de tudo que esteja ligado com ele. você não merece viver assim!"

eu nunca achei que faria vários cortes no braço por raiva depois de uma briga com o cara que estou casada. eu nunca achei que ligaria para meu pai, dizendo que estava no hospital, e só poderia ser liberada com acompanhante depois desse fato.

eu nunca achei que chegaria em casa, depois do hospital, contaria tudo que aconteceu... e meus familiares simplesmente iriam me abraçar da forma mais honesta e doce do mundo.

eu nunca achei que chegaria aos 24 anos sendo tudo aquilo que eu tentei esconder. eu nunca achei que chegaria aos 24 anos... com medo do próximo amanhecer.

Trecho de Quando estamos desesperados, sermos julgados é a pior coisa que nos pode acontecer.

Não podemos esperar por palavras de bom senso quando alguém acabou de receber uma péssima notícia ou está mergulhado em uma depressão profunda. Não podemos esperar que alguém que se sente quebrado por dentro veja a vida com olhos normais e consiga se divertir naturalmente ou trabalhar produtivamente.

É cruel exigir de um deprimido ou de alguém que passa por um luto severo uma grande clareza de raciocínio, uma profunda capacidade de entender a situação que lhe ocorre de forma objetiva. É cruel exigir de um deprimido ou de alguém que passa por um luto severo que ele cumpra com as suas obrigações corretamente e que seja capaz ainda de fazer gentilezas e atender a protocolos sociais, como manter conversas frívolas e fazer passeios que não lhe interessam.


© obvious: Quando estamos desesperados, sermos julgados é a pior coisa que nos pode acontecer.
Follow us: @obvious on Twitter | obviousmagazine on Facebook

15 comentários:

  1. Saramiga

    Já te sigo e comento; fico à espera que retribuas...

    Qjs do Leãozão

    Entretanto, venho informar-te que o meu novo blogue (depois do blogger me ter roubado 14 anos de blogosfera e sem explicação do motivo) é o http://anossatravessa.blogospot.pt
    Espero (e desejo) que me visites, comentes e sigas-me, sff. Desculpa a chatice, Muito obrigado


    ResponderExcluir
  2. Saramiga

    Já te sigo e comento; fico à espera que retribuas...

    Qjs do Leãozão

    Entretanto, venho informar-te que o meu novo blogue (depois do blogger me ter roubado 14 anos de blogosfera e sem explicação do motivo) é o http://anossatravessa.blogospot.pt
    Espero (e desejo) que me visites, comentes e sigas-me, sff. Desculpa a chatice, Muito obrigado


    ResponderExcluir
  3. Sara... que amor é esse que te faz e te fez tanto e tão mal???
    Teu pai é um sábio conselheiro!
    E peço.... não volte para ele!!!

    ResponderExcluir
  4. Bonito texto...

    Mudei de blog para continuares a seguir-me por favor visita o link:
    http://pequenabonecadetrapos.blogspot.pt/

    Bjxxx

    ResponderExcluir
  5. Sermos inteiros é fundamental, se bem que haja momentos difíceis ao longo da vida.
    Força!
    Beijinho

    ResponderExcluir
  6. Sou pai.
    Mas, ainda hoje o disse, mais do que pai, quero ser amigo.
    E é isso que o seu pai também é.
    Boa semana

    ResponderExcluir
  7. o meu pai foi o melhor pai do mundo :)

    ResponderExcluir
  8. A família é a melhor coisa que temos. O meu pai faleceu quando eu tinha dois anos e meio mas tenho uma mãe que valeu pelos dois.

    ResponderExcluir
  9. Eu cresci sem pai. Mas creio que se estivesse cá seria o primeiro a abraçar-me num momento de aflição. Um texto que me impressionou, este. A depressão é uma coisa com a qual não sabemos lidar...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. O meu pai já faleceu há muitos anos, mas dou por mim a pensar por vezes no que ele me aconselharia a fazer :)

    ResponderExcluir
  11. Bonito texto.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  12. Meu pai é meu melhor amigo...
    :))
    "Quando estamos desesperados, sermos julgados é a pior coisa que nos pode acontecer."

    Uma vez puxei assunto com alguem que se dizia saido de uma depressao e me peguei sendo julgado por ele... putz!!!

    Agora, espero que vc ja tenha saido dessa fase. :)

    ResponderExcluir
  13. Seu pai foi legal! Não decepcione sua família!!

    ResponderExcluir