quarta-feira, 27 de julho de 2016

Cazuza - Exagerado




Paixão cruel, desenfreada
Te trago mil rosas roubadas
Pra desculpar minhas mentiras
Minhas mancadas

(...)

Que por você eu largo tudo
Carreira, dinheiro, canudo
Até nas coisas mais banais
Pra mim é tudo ou nunca mais

16 comentários:

  1. Lindo.
    Saudade de Cazuza e desses tempos tão lá atrás, no tempo ;)

    bj amg

    ResponderExcluir
  2. Confesso que não conheço muito suas músicas... pelo que a partilha se torna ainda mais preciosa...
    Beijos!
    Ana

    ResponderExcluir
  3. Não conheço o trabalho do autor, confesso.

    ResponderExcluir
  4. A musica dele as vezes reflete no que pensamos, ou agimos. Gosto dele, um grande cantor que ficou na história.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, desconhecia o Cazuza, gostei de o ouvir e guardei no meu arquivo.
    Bom fim de semana,
    AG

    ResponderExcluir
  6. Nossa... ele era demais, né?!
    Como esquecer dele cantando Codinome Beija-flor!!!
    (Sem falar de O mundo é um moinho!!)

    Abraço grande.

    ResponderExcluir
  7. É verdade. Mas, ironicamente, a melhor fase dele foi depois da doença. As ultimas composições, Ideologia, O Tempo não Para, por exemplo, onde apurou no atimo de revolta seu verbo, sua criatividade. E eu passei a admirara-lo tremendamente, a forma como ele enfrentou tudo, na época sem coquetel ainda, com coragem. A capa do disco foi um três por quatro, preta e branco, forte, chocante, sua face esquálida, sugeriram um foto da época dessa musica acima postada, ele disse não quis a cara atual. Ao ser contemplado com o antigo prêmio Sharp, na época, ele veio receber numa cadeira de rodas, empurrada pela mãe, bem maltratado, magérrimo. "Disparo contra o sol, sou forte , sou por acaso, eu sou mais um cara..." dizia. Viva, Cazuza!

    ResponderExcluir
  8. É Cazuza e está tudo dito. Mto bom.

    Beijos, sara!

    ResponderExcluir
  9. Eu amo essa música, obrigada por fazer eu sentir o amor que jamais sentirão por mim.

    PS: Fiquei um mês com o blog desativado e voltei por blogs como este, que acompanho e gosto muito.

    ResponderExcluir
  10. Chorei tanto quando esse cara morreu...

    ResponderExcluir